Por mais que tentamos fugir, o destino sempre nos conduz de volta  para  aquilo que nascemos. Bom deixa eu explicar melhor, comecei no artesanato quando tinha uns 9 anos, e por incrível que pareça sem influência materna, avó, tias, elas não sabiam nada de artesanato, aprendi com a vizinha a Dona Etelvina.
Lembro que a minha primeira peça foi um vestido de crochê que fiz para minha boneca Queridinha, tinha vários modelos, tomara que caia, frente única, uma coleção completa digna da São Paulo Fashion Week.
Mas fui crescendo e outros interesses surgiram e o artesanato ficou esquecido na infância. Trabalhava em um escritório como Gerente Operacional, fiz curso Jornalismo, alias profissão que nunca trabalhei, ficava extremamente insegura e estressada.

  Em 1994 casei e dois anos depois nasceu a primeira filha, Cecília, linda, tão pequena, nem precisa falar mais nada, resolvi ficar em casa e cuidar dela, e logo depois (um ano e três meses) nasce o segundo filho Nícolas, loirinho lindo, a melhor opção foi ficar em casa e cuidar dos bebês, não vou falar que foi fácil, achava que não iria conseguir, era muito cansativo,mas tudo deu certo e não me arrependo de nada faria tudo de novo !

  E assim o tempo passou e por linhas tortas retornei ao artesanato, já fiz ponto cruz, crochê pintura em tecido, pintura em madeira, tapeçaria, cartonagem, atualmente o foco é o biscuit "porcelana fria" já são 13 anos. O biscuit é fascinante porque modelando você pode criar o que a sua imaginação permitir.
Ah, e entre uma encomenda e outra veio o terceiro filho, o Victor Hugo, nem precisa falar que é lindo né, agora eu fechei a fábrica.

  Bom meninas este é um breve relato da minha iniciação no mundo criativo e espero que muitas possam ter a opção de fazer o que amam na vida !



Beijos e uma linda semana.


Tecnologia do Blogger.

Baixe agora nosso aplicativo !

Recriar Artesanato
Powered by Conduit Mobile